‘Alto índice de produtividade’ de poço levou a anúncios de descobertas, diz OGX

Em resposta à matéria do ‘Estado’, empresa de Eike Batista argumenta que alta expectativa de vazão dos campos motivou compras da companhia

Mônica Ciarelli, da Agêcia Estado,

07 de julho de 2013 | 16h49

RIO - Os 55 anúncios de descobertas de petróleo ou declarações de comercialidade feitos pela OGX nos últimos dois anos e meio, publicados pelo Estadão, teriam tido como pano de fundo o alto índice de produtividade dos testes iniciais do poço OGX 26.

Essa foi explicação emitida em nota pela petroleira de Eike Batista. Trata-se de resposta à matéria Bolha da OGX foi inflada por 55 anúncios de descobertas de petróleo, veiculada primeiramente no sábado, pelo Broadcast - serviço em tempo real da Agência Estado.

Em nota, a OGX argumenta que a alta expectativa de vazão dos campos motivou compras da companhia, como, por exemplo bombas centrífugas.

A reportagem mostra que a maioria dos comunicados se refere ao Campo de Tubarão Azul, principal aposta da OGX e que deve agora parar produção no ano que vem.

"Com o início da produção em janeiro de 2012 e também com os novos poços perfurados, a companhia foi acumulando mais conhecimento do reservatório de Tubarão Azul e, após a entrada em produção do terceiro poço, a companhia pode adequar seus modelos de reservatório até chegar à conclusão anunciada recentemente ao mercado", diz a nota.

Tudo o que sabemos sobre:
OGXEBXEIKE BATISTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.