Aluguéis residenciais: alta de 2,43% no ano

Nos quatro primeiros meses do ano, o valor médio dos aluguéis residenciais na cidade de São Paulo acumulou alta de 2,43%, segundo pesquisa da Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios (AABIC). A inflação medida pelo Índice Geral dos Preços do Mercado (IGP-M) de janeiro a abril teve a mesma variação no período. Em abril, o Índice Periódico de Valor Médio dos Aluguéis Residenciais (Ipevemar) registrou ligeiro aumento, de 0,51%, ficando abaixo do índice de preços, que subiu 1%.Para o presidente da AABIC, a alta revela o aumento da procura pelos imóveis. "Até o ano passado, fechar um contrato de locação estava tão difícil que os proprietários faziam até promoções, oferecendo o primeiro mês grátis e descontos no valor do aluguel especificado em contrato", afirma Graiche. "Hoje, os descontos persistem, mas é mais fácil encontrar interessados", acrescenta. Segundo ele, ainda há muitos entraves para o fechamento de negócios, entre os quais destacam-se o mau estado de conservação de muitos imóveis e a dificuldade do candidato a inquilino em comprovar sua renda.Em abril, as maiores altas dos aluguéis foram verificadas nas casas e apartamentos de quatro dormitórios - 3,54% e 3,36%, respectivamente. Já as principais quedas ocorreram nos aluguéis de quitinetes (5,26%) e nas casas de três (3,28%) e dois dormitórios (1,69%). O valor locatício dos imóveis de um dormitório permaneceu estável, segundo a pesquisa da AABIC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.