Aluguel comercial sobe 0,93% em julho

Os aluguéis dos imóveis comerciais de São Paulo subiram 0,93% em julho em relação a junho, mantendo a tendência de alta dos últimos 12 meses. Neste período, a taxa acumulada é de 14,15%, um pouco abaixo da variação do IGP-M, de 14,46%.Os dados foram divulgados pela Hubert Imóveis, que realiza mensalmente pesquisa de aluguéis comerciais na Capital. Para o diretor da empresa, Hubert Gebara, a tendência de alta reflete os indicadores de desempenho positivo da economia brasileira.Segundo a pesquisa, a região da Paulista, que abrange as avenidas Paulista, Rebouças, Estados Unidos e Brigadeiro Luiz Antônio, teve a maior alta no período, de 1,72%, sustentando a primeira posição no ranking das taxas de reajustes mensais superiores à inflação, que em julho foi de 1,57%. No acumulado de 12 meses, a região da Paulista teve reajuste de 29,03%, mais de 14 pontos percentuais acima da inflação no período.Preço do aluguel caiu 0,95% no Centro VelhoO Centro Velho, que abrange as regiões da rua Maria Paula, Praça João Mendes, Praça Clóvis, 25 de Março, Senador Queiroz, Prestes Maia, Anhangabaú e Santo Amaro, registrou retração de 0,95% nos preços dos aluguéis em julho em comparação ao mês anterior, repetindo a variação negativa de maio depois de sucessivos aumentos desde dezembro de 1999. No acumulado dos últimos 12 meses, a variação de preços nesta região é negativa em 1,49%, bem inferior à taxa do IGP-M no período.A área da Faria Lima, que compreende as Avenidas Brasil, Nove de Julho, Cidade Jardim, Marginal Pinheiros e Rebouças, é a segunda região com reajustes superiores ao IGP-M no acumulado de 12 meses, com variação de 21,03%. Em julho, a alta foi de 1,44% em relação ao mês anterior.Já no Centro Novo, que engloba as áreas da São João, Duque de Caxias, Largo do Arouche, Amaral Gurgel, Praça Roosevelt, Consolação e Quirino de Andrade, os preços dos aluguéis subiram 1,54% em julho na comparação com junho. No acumulado de julho de 1999 a julho deste ano,a alta é de 10,35%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.