Aluguel para temporada está proibido em Paris

Medida foi tomada pelo prefeito Bertrand Delanoe por causa da escassez de residências com preços acessíveis

, O Estado de S.Paulo

18 de julho de 2010 | 00h00

RIO

A falta de residências com preços acessíveis no centro da capital francesa, um dos metros quadrados mais caros do mundo, fez o prefeito Bertrand Delanoe tomar uma medida drástica para aumentar a oferta na cidade: uma caçada ao aluguel por temporada.

A prefeitura começou a enviar cartas a proprietários alertando que quem alugar a casa por períodos curtos está sujeito a processo na Justiça e multa de até 25 mil. Em caso de reincidência, a multa é ainda mais pesada e chega a mil euros por metro quadrado por dia.

A lei municipal proíbe contratos de aluguel de menos de um ano sem autorização. Mas, enquanto havia oferta, não havia punição. A medida recairá, especialmente, em aluguéis para turistas, já que muita gente compra imóvel em Paris para passar apenas um período do ano e aluga o apartamento o restante do tempo.

Lucro menor. Para o investidor que aluga, a medida deve diminuir os lucros. O aluguel de um apartamento mobiliado no cobiçado Saint-Germain-des-Près pode sair por 2.500 euros. Num contrato de um ano, um apartamento equivalente sem mobília é estimado em 2.200 a 2.500 por mês.

Apesar de a Prefeitura admitir que há poucos funcionários para controlar a lei, alguns proprietários já retiraram seus apartamentos do mercado ou apagaram seus cadastros em sites de turismo para aluguel por temporada.

"O objetivo é proteger os alojamentos de Paris em todos os seus aspectos", explica François Plottin, chefe do Escritório de Proteção da Habitação de Paris. / S.V.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.