Werther Santana|Estadão
Werther Santana|Estadão

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Aluguel residencial tem em janeiro maior alta desde fevereiro de 2015

Valor dos aluguéis de imóveis em 15 cidades no País subiu 0,35% em janeiro, na comparação com dezembro, de acordo com dados do FipeZap

Circe Bonatelli, Broadcast

16 de fevereiro de 2018 | 08h46

Os aluguéis residenciais subiram 0,35% em janeiro na comparação com dezembro, considerando os valores médios de anúncios em 15 cidades. Essa foi a maior alta mensal registrada desde fevereiro de 2015, quando os aluguéis aumentaram 0,38%. Nos últimos 12 meses, os preços dos aluguéis ainda acumulam uma retração de 0,52%.

Os dados fazem parte da pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) com base nos anúncios do site Zap Imóveis. O levantamento incorpora em seu cálculo apenas os novos contratos, sem considerar a correção dos aluguéis nos contratos vigentes.

A maior parte das cidades monitoradas apresentou alta no preço de locação na passagem de dezembro para janeiro, com destaque para Florianópolis (1,34%), Curitiba (1,26%), Salvador (1,09%), Recife (0,99%) e São Paulo (0,63%).

Já entre as cidades que registraram queda de preço no último mês estão: Belo Horizonte (-0,23%), Fortaleza (-0,19%) e Porto Alegre (-0,15%).

Com o resultado de janeiro, o valor médio de locação no País atingiu o patamar de R$ 28,05 por metro quadrado. São Paulo tem o aluguel mais elevado do País, em R$ R$ 35,86/m2, seguido por Rio, com R$ 31,15/m2, Santos, em R$ 28,83/m2 e Distrito Federal, com R$ 28,49/m2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.