Amaral discutirá nos EUA restrição ao aço brasileiro

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Sergio Amaral, embarca hoje à noite para os Estados Unidos para discutir as restrições à importação do aço brasileiro. Sérgio Amaral vai se reunir amanhã, em Washington, com representantes do governo americano. Os Estados Unidos ameaçam impor salvaguardas às importações de aço. A International Trade Commission (ITC), uma agência independente do governo americano, recomendou as salvaguardas depois de investigar danos causados pelas importações do aço brasileiro. Atualmente as cotas de importação são limitadas a sete milhões de toneladas curtas/ano e foram fixadas pela ITC no início de dezembro de 2001.A agência americana recomenda que as restrições à importação sejam aplicadas por quatro anos. Amaral, segundo sua assessoria de imprensa, pretende mostrar ao secretário de comércio americano, Donald Evans, que o aço brasileiro ajuda a aumentar a competitividade da siderurgia dos EUA. Ainda amanhã, o ministro vai se reunir com o representante para o comércio exterior, Robert Zoellick. O ministro das Relações Exteriores, Celso Lafer, também participará do encontro. Às 17h, Sérgio Amaral concederá entrevista, na embaixada do Brasil. Na sexta-feira, o ministro participará de café da manhã no Brazil-US Business Council, e vai proferir palestra sobre o tema "Brazil: Preparing for the 21th Century". À tarde, ele embarcará para Nova York.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.