Amazon prevê operações com drones em um ano

Reguladores dos EUA estão finalizando as regras para companhias

Reuters

18 de junho de 2015 | 02h05

As operações comerciais com drones nos Estados Unidos podem começar a ocorrer em larga escala dentro de um ano, enquanto reguladores federais finalizam as regras para companhias incluindo Amazon.com, de acordo com depoimentos de parlamentares americanos obtidos ontem.

Uma autoridade da Administração de Aviação Federal (FAA, na sigla em inglês) disse que a agência espera finalizar a regulação nos próximos 12 meses. Esse período pode ser substancialmente menor que o previsto anteriormente, que antecipava operações até o fim de 2016 ou início de 2017.

"As regras vão estar prontas em um ano", disse o vice-administrador da FAA, Michael Whitaker, em depoimento no Congresso.

Na mesma audiência, um executivo sênior da Amazon.com disse a parlamentares que a varejista de comércio eletrônico estaria pronta para iniciar entregas de pacotes a consumidores via aeronaves não tripuladas quando as regulações estivessem em vigor.

"Gostaríamos de começar a entregar a nossos clientes assim que for aprovado", disse Paul Misener, vice-presidente de políticas públicas globais da Amazon.com. "Teremos (a tecnologia) quando as regulações estiverem prontas. Estamos trabalhando muito rapidamente."

Em fevereiro, a FAA propôs regulações que permitiriam aos drones voar durante o dia, dentro do campo de visão de um operador e em altitudes limitadas a 152 metros.

 

Tudo o que sabemos sobre:
amazondrone

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.