Kim Kyung-Hoon/Reuters
Kim Kyung-Hoon/Reuters

Amazon: após aprovação de sindicato, funcionários exigem negociações para maio

Amazon Labor Union foi criado no final da semana da passada, em Nova York, com mais de 2 mil votos a favor

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de abril de 2022 | 09h05

O sindicato que trabalhadores da Amazon nos Estados Unidos, recentemente, criaram para representá-los exigiu que a companhia comece a negociar a partir do início de maio deste ano. Além disso, também solicitou que a empresa encerre quaisquer alterações em termos de emprego do armazém JFK8, sediado em Nova York, onde o novo grupo teve origem. As informações estão disponíveis em nota oficial do sindicato no Twitter.  

Batizado de Amazon Labor Union (Sindicato dos Trabalhadores da Amazon, em tradução livre), o coletivo também demandou que os direitos dos trabalhadores sejam respeitados em relação à representação sindical durante reuniões disciplinares. 

No final da semana passada, por 2.654 votos a favor (cerca de 55%), empregados do armazém JFK8, em Nova York, aprovaram o primeiro sindicato da Amazon. “Estamos desapontados com o resultado da eleição porque acreditamos que uma relação direta com a companhia é o melhor para os trabalhadores”, afirmou a Amazon, por meio de comunicado. A empresa afirmou também que estuda entrar com objeções contra o processo. / REUTERS 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.