Ambev: ações em trajetória de alta

As ações da Companhia de Bebidas das Américas (AmBev) estão em trajetória de alta desde o seu lançamento na Bolsa de Nova York. Os American Depositary Receipts (ADRs) da empresa estrearam nos Estados Unidos em 15 de setembro e desde essa data já acumulam alta de quase 8%. Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), os papéis da companhia mostram ganho de 11,35%. Nesse mesmo período, o Ibovespa recuou 5%.Especialistas apontavam que as ações da AmBev já estavam caras antes mesmo da estréia em Nova York. A expectativa era que os papéis poderiam cair no curto prazo, em um movimento de realização de lucros. Mas, o recente desempenho da AmBev acabou surpreendendo. O diretor-financeiro da empresa, Luiz Felipe Dutra, acredita que o mercado está digerindo melhor os resultados obtidos com a fusão de Brahma e Antarctica. Comenta-se no mercado que a própria empresa estaria movimentando os papéis, para manter seus preços elevados. O rumor é negado por Dutra. "Não há o menor fundamento. A companhia não tem instrumentos para fazer isso." O analista Rafael Quintanilha, da corretora BES Securities, acredita que o atual valor da ação já embute toda a expectativa de resultados para a empresa neste ano. Isso significa que os fatores fundamentalistas, ligados ao balanço da empresa, não justificam uma valorização tão expressiva. Para este ano, Quintanilha estima um aumento de 6% no volume de vendas da AmBev e que fatores "extra balanço" favoreceram as ações da AmBev, como o próprio lançamento dos ADRs. Para a analista Raquel Lizarra, da BBVA Securities, as ações ainda podem subir mais 20% no período de um ano. Ela acredita que o ganho recente deve-se ao interesse do investidor estrangeiro. Desdobramento Recentemente, a AmBev anunciou que irá promover o desdobramento de suas ações. Cada papel será dividido em outros cinco. Assim, o acionista passará a ter em mãos cinco ações para cada uma que já possui. Segundo Dutra, a intenção é elevar a facilidade de negociação dos papéis e a base de acionistas. Com a divisão, fica mais barata a compra de um lote padrão de ações. Hoje, para comprar os papéis da AmBev, o investidor tem de gastar pelo menos R$ 2 mil, preço de um lote padrão estabelecido pela Bovespa. Após o desdobramento, o valor do lote padrão será dividido por cinco, o que pode atrair o investidor individual. O valor dos ADRs não muda após o desdobramento. Hoje, cada ADR é representado por 20 ações da AmBev. Depois da divisão das ações no Brasil, essa relação será alterada - um ADR passará a ser representando por 100 ações. Assim, o valor do papel continuará igual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.