Ambev demite 146 funcionários no interior de São Paulo

Fábrica era a menor da Ambev e para otimizar a cadeia produtiva foi transferida para outras unidades

Agência Brasil

27 de fevereiro de 2009 | 14h54

A Ambev anunciou nesta sexta-feira, 27, que está encerrando suas atividades na fábrica de Mogi Mirim, interior da capital paulista, e transferindo a capacidade de produção total da unidade para as fábricas de Jacareí, Guarulhos e Jaguariúna.   Veja Também: As medidas do emprego De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise     Do total de 166 funcionários da unidade, 20 serão transferidos para outras filiais do Estado e 146 serão desligados. Estes trabalhadores demitidos continuarão com o plano de saúde por cinco meses e poderão ser recontratados em 2010, quando se iniciará a produção para o verão.   De acordo com a assessoria de imprensa da Ambev, o fechamento da fábrica em Mogi Mirim não está relacionado à crise que afetou várias empresas no Brasil e no mundo. Essa fábrica era a menor da Ambev e para otimizar a cadeia produtiva foi transferida para outras unidades.   Em nota, a Ambev diz que "foi a única cervejaria brasileira que teve um aumento da carga de impostos federais (IPI/PIS e Cofins) em 2009, sendo necessário assim encontrar alternativas para compensar essa desvantagem relativa ante a concorrência. A realocação da capacidade produtiva de Mogi para outras fábricas da região demonstra o esforço da empresa em continuar obtendo economias de custo via ganhos de eficiência."

Tudo o que sabemos sobre:
Ambevcrise nos EUAcrise internacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.