Ambev e Interbrew anunciam termos de troca de ações

As cervejarias AmBev, do Brasil, e a belga InterBew anunciaram hoje uma complexa troca de ações e ativos que resultará, segundo elas, na criação da maior cervejaria do mundo em termos de volumes. A nova empresa, InterBrewAmbev, controlará 14% do mercado global. Atualmente, a Interbrew é a terceira cervejaria do mundo e AmBev a quinta. A InterBrewAmBev terá uma faturamento combinado de US$ 11,9 bilhões e Ebtida de US$ 3 bilhões. As duas empresas esperam gerar cerca de US$ 350 milhões em sinergias anuais obtidas através do corte de custos a licenças cruzadas de suas marcas. Num comunicado conjunto divulgado nesta manhã, as duas empresas afirmam que o negócio ?posiciona a empresa combinada na liderança da indústria, melhor posicionada do que qualquer de seus concorrentes para tirar vantagem de qualquer e todo futuro acontecimento no setor?. Segundo os termos do acordo, a InterBew vai emitir 141,7 milhões de novas ações para assumir o controle da Braco, holding que representa os atuais acionistas da AmBev e que detém 52,8% dos votos na empresa brasileira. Com essa parte da transação, a InterBrew passará ter 21,8% do interesse econômico da empresa brasileira. A AmBev, por sua vez, vai emitir 9,5 bilhões de ações ordinárias e 13,8 bilhões de ações preferenciais para a InterBrew. A companhia brasileira vai também assumir US$ 1,5 bilhão em dívida como troca pela Labatt, subsidiária da InterBrew, inclusive seus 30% na mexicana Femsa Cerveza e 70% de da Labatt USA. A Labbat será então absorvida pela AmBev. No entanto, a AmBev e InterBrewAmBev, serão listadas separadamente no mercado acionário. Os acionistas das duas empresas terão números iguais de assentos na nova empresa. A sede da InterBrewAmBev ficará em Leuven, na Bélgica, e a da AmBev, em São Paulo. O atual presidente da InterBrew, Pierre Jean Everaert, será o presidente do novo grupo. John Brock, atualmente executivo chefe da empresa belga, ocupará o mesmo cargo InterBrewAmBev. Numa entrevista divulgada pelo provedor de informações corporativas britânico Cantos, o executivo chefe da InterBrew, John Brock, afirmou que assim que o negócio - que qualificou como ?fantástico? - for concluído, a Interbrew controlará 57% do interesse econômico e 85% dos votos na AmBev. Ele negou, no entanto, que a sua empresa esteja de fato adquirindo a AmBev. ?Não é uma aquisição, é uma combinação?, disse Brock, que salientou que as duas empresas continuarão a ser listadas separadamente. ?Mas juntas vamos aproveitar as oportunidades?, acrescentou. Segundo Brock, os interesses dos acionistas minoritários não serão afetados pelo negócio.

Agencia Estado,

03 Março 2004 | 07h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.