Amcham: 49 produtos brasileiros podem retornar ao SGP

O United States Trade Representative (USTR), equivalente ao Ministério de Comércio Exterior nos Estados Unidos, informou que os 49 produtos brasileiros que foram excluídos da última revisão do Sistema Geral de Preferências (SGP) podem retomar o benefício. Segundo informações divulgadas no portal da Câmara Americana de Comércio (Amcham), o USTR abriu uma consulta pública para que as empresas dos setores envolvidos possam manifestar o interesse de terem seus produtos novamente incluídos no sistema preferencial.O SGP concede isenção de tarifas de importação sobre bens preestabelecidos originários de países em desenvolvimento e os produtos brasileiros haviam excedido os limites de competitividade determinados pelo órgão. No ano passado, esses produtos representaram quase US$ 1 bilhão das exportações brasileiras aos Estados Unidos. Caso estivessem dentro do SGP, a economia em impostos de importação seria de US$ 25 milhões a US$ 135 milhões."Em 2007, esses produtos (excluídos do SGP) tiveram incidência de impostos de importação que variavam de 2,5% a 13,5%", afirmou a coordenadora de Relações Governamentais da Amcham, Ana Carolina Lessa. Entre os 49 produtos estavam compensados de madeira, açúcares de cana e beterraba, louças sanitárias, prata, barras ou perfis de cobre, fios de cobre e motores de pistão (diesel e semi-diesel).As regras do USTR estabelecem nova análise após um período de um ano da exclusão e, caso as exportações voltem ao limite permitido, há oportunidade de reinserção no SGP.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.