Amcham abre escritórios em Ribeirão e Uberlândia

A Câmara Americana de Comércio (Amcham) inaugura neste mês duas novas regionais, uma em Ribeirão Preto (SP) e outra em Uberlândia (MG), para ampliar sua participação agronegócio. Atualmente, apenas 2% das 6,2 mil empresas associadas brasileiras pertencem a esse setor, enquanto 70% são da área de serviços. Ribeirão Preto e região são fortes produtores de álcool, enquanto em Uberlândia prevalecem soja e pecuária.Segundo Arthur Vasconcellos, diretor-executivo da Amcham, a entidade quer conhecer melhor o mercado agrícola até como forma de fortalecer suas estratégias nas negociações internacionais de comércio em que o tema agricultura predomina. A regional de Ribeirão Preto será a segunda criada pela Amcham fora das capitais. Uberlândia, a terceira. A primeira foi inaugurada em 2001, em Campinas (SP), e tem 650 empresas associadas.Desde 2002 a Amcham não abria novos escritórios. A partir de meados de 2004, a organização sem fins lucrativos passou por um processo de reestruturação para saldar uma dívida de R$ 5,5 milhões com o Citibank e o BankBoston, contraída por conta de um malsucedido plano de expansão de sua área de eventos. A atual gestão cortou de 180 para 100 o número de seus funcionários e adotou medidas para redução de desperdícios.A dívida foi paga em maio de 2005 e a Amcham inicia 2006 com um colchão de reservas da ordem de R$ 2,5 milhões. A reestruturação também inclui a atração e manutenção de sócios, fazendo com que o número de empresas associadas crescesse de 5,5 mil em meados de 2004 para 6,2 mil em dezembro de 2006.A entidade começa a operar para Ribeirão Preto e região em escritório cedido pelas Faculdades COC (Unicoc). Um outro atrativo de Ribeirão é a instalação de um centro de pesquisas da Nestlé, que vai gerar 500 empregos de alta qualificação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.