Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

''''Ameaça é o efeito dominó''''

Para ambientalistas, floresta pode ser prejudicada

Andrea Vialli e Jamil Chade, O Estadao de S.Paulo

29 de setembro de 2007 | 00h00

As declarações do ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, favoráveis à entrada da cana-de-açúcar em áreas da Amazônia repercutiram negativamente entre representantes do movimento ambientalista no Brasil e também na União Européia."O grande problema é que a expansão da cana para essas áreas pode repetir o ?efeito dominó? já verificado com outras culturas - quando a soja avançou para áreas de pastagens e essas, por sua vez, migraram para áreas de florestas", explica Paulo Gustavo Prado, diretor de Política Ambiental da ONG Conservation International. "O etanol está sendo proclamado pelo mundo afora como a primeira commodity ?verde?, e não faz sentido que sua produção gere impactos sobre áreas de preservação como a Amazônia", diz. Segundo Prado, o argumento de que a cana vai recuperar áreas degradadas é duvidoso. "A cana é uma cultura que tende a esgotar mais o solo e não recuperar."Cláudio Maretti, superintendente de Conservação do WWF, segue o mesmo raciocínio. "O que temos notado é que o Brasil quer ser considerado um País ecológico apenas por ter biocombustível. Não é plantando cana que seremos mais ?verdes?."Maretti diz que a produção de cana-de-açúcar ainda não pode ser considerada sustentável. "Há 30 anos vemos os impactos ambientais da cultura em São Paulo. Ainda há problemas com a queima e os canaviais continuam avançando sobre as matas ciliares", ressalta.SURPRESAA União Européia se surpreendeu com a decisão do governo brasileiro de autorizar o plantio de cana na Amazônia e afirma que não permitirá a entrada no bloco de biocombustível que gere danos ambientais. Deputados europeus e ONGs alertam que a decisão prejudicará a imagem do etanol. "Vamos garantir que o que compremos venha de fontes sustentáveis", afirmou o porta-voz da Comissão Européia para temas agrícolas, Michael Mann.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.