Ameaçada exportação de suco de laranja do Brasil

O Brasil tem ameaçada a manutenção das exportações de suco de laranja na safra de 2002, que começa em junho, e provavelmente terá que adiar sua busca pela abertura de novos mercados, como vem fazendo nos últimos anos junto à China e Rússia. A previsão foi feita pelo presidente da Abecitrus, Ademerval Garcia. "Para promover estes novos mercados teríamos que registrar uma expansão dos pomares, fato que não está ocorrendo. O que vem sendo feito de um ano para cá é apenas a retomada da substituição de pomares antigos por novos", comentou. Segundo ele, a indústria de suco no Brasil encerrarou a safra 2001 com um volume de exportação na faixa de 1,1 milhão de toneladas, mesmo volume exportado em 2000. Para isso, utilizaram cerca de 220 milhões de caixas de laranja de um total de 290 milhões produzidos. Foram fabricadas cerca de 900 mil toneladas de suco. Para completar o volume a ser exportado, segundo ele, a indústria utilizou seus estoques, que no início da safra do ano passado estavam em 2227 mil toneladas. A previsão é de que este ano, entretanto, a indústria não possa contar com este estoque de passagem que deverá ser próximo a 100 mil toneladas. "Para repetir as exportações de 2001, teríamos que produzir 1,1 milhão de toneladas de suco, o que só pode ser feito com mais de 250 milhões de caixas", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.