finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

América Latina deve crescer 3% em 2010, prevê BID

Gastos em infraestrutura e demanda por commodities contribuíram para recuperação da economia

Reuters

13 de novembro de 2009 | 08h42

A América Latina deve crescer cerca de 3% no ano que vem, à medida que a região se recupera da crise mundial, previu o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) nesta sexta-feira, 13.

Veja também:

link Zona do euro cresce 0,4% no 3º tri e sinaliza fim da recessão

especial Um ano após auge da crise, economia se recupera

especial Dicionário da crise 

especial Como o mundo reage à crise

 

"Nós estamos falando de uma recuperação de cerca de 3% para toda a região. Obviamente, alguns (países) vão crescer mais rapidamente, como o Brasil", disse o presidente do BID, Luis Alberto Moreno, à Reuters nos corredores da reunião da APEC em Cingapura.

A América Latina tem sido impulsionada pela crescente demanda por suas exportações de commodities, mas Moreno disse que medidas anticíclicas como gastos em infraestrutura por parte dos governos da região também estavam ajudando a recuperação de sua economia.

"Alguns países na América do Sul foram os últimos a sentir o impacto da crise, mas os primeiros a ver uma recuperação", disse ele.

Segundo ele, a América Latina ainda enfrenta desafios com a baixa demanda dos consumidores dos Estados Unidos, que, no passado, foram um dos combustíveis econômicos da região.

O BID tinha previsto que a economia da América Latina poderia encolher 2% neste ano.

Moreno ainda disse que o BID deve distribuir 12 bilhões de dólares em empréstimos em 2009 e por volta de 10 bilhões no ano que vem, majoritariamente em países como Brasil, México, Argentina e Colômbia.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROLATAMBID*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.