JOSHUA ROBERTS/REUTERS
JOSHUA ROBERTS/REUTERS

American Airlines adia pela 4º vez voos do Boeing 737 MAX

A decisão da companhia aérea era esperada depois que a Administração Federal de Aviação, dos Estados Unidos descobriu uma nova falha

O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2019 | 05h00

NOVA YORK - A American Airlines informou no domingo, 14, que está realizando pela quarta vez o cancelamento de cerca de 115 voos diários até o início de novembro, por causa do atual aterramento (proibição de voar) dos jatos Boeing 737 MAX.

A decisão da companhia aérea era esperada depois que a Administração Federal de Aviação, dos Estados Unidos, que precisa aprovar novamente o voo dos jatos após dois acidentes fatais, descobriu no mês passado uma nova falha, que a Boeing estima levar até pelo menos setembro para consertar.

“A American Airlines continua confiante de que atualizações iminentes de software para o Boeing 737 MAX, com os novos elementos de treinamento que a Boeing está desenvolvendo em coordenação com nossos parceiros sindicais, levarão novamente à certificação da aeronave neste ano”, informou no domingo, 14, a companhia em um comunicado.

No mês passado, o presidente da Boeing, Dennis Muilenburg, admitiu que a fabricante americana de aviões cometeu um erro ao implementar um sistema defeituoso de aviso de cabine na aeronave 737 MAX e previu que levará tempo para reconstruir a confiança dos clientes. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
BoeingAmerican Airlines

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.