American Airlines cancela 3,1 mil vôos nos EUA em quatro dias

CEO diz que cancelamentos irão custar dezenas de milhões de dólares aos cofres da companhia aérea

Agências internacionais,

11 de abril de 2008 | 14h17

A companhia aérea American Airlines cancelou 595 vôos nesta sexta-feira, 11, totalizando quase 3.100 cancelamentos desde a última terça-feira, quando tiveram início as inspeções na frota de aviões MD-80, por exigência da Agência Federal de Aviação (FAA, em inglês). O presidente da companhia, Gerard Arpey, afirmou que os cancelamentos dessa semana irão custar dezenas de milhões de dólares, mas que a empresa tem condições de resistir às perdas.   Veja também:   American Airlines cancela mais 570 vôos nos EUA nesta sexta American Airlines cancela mais de 900 vôos nos EUA Caos nos aeroportos americanos deve continuar, diz jornal   Um porta-voz anunciou nesta sexta que o presidente dos EUA, George W. Bush, irá se encontrar com oficiais do governo para discutir, entre outros assuntos, a segurança proporcionada pelas empresas aéreas do país. Os problemas nas companhias como a American Airlines, Alaska, Delta e Southwest resultam de uma série de investigações, ordenada pelo FAA, para determinar se as empresas aéreas cumpriram as ordens de checagem das estruturas, partes elétricas e outros componentes das aeronaves.   Os aeroportos que mais sofrem com os cancelamentos são Fort Worth, em Dallas, O’Hare, em Chicago e La Guardia, em Nova York. Apenas a American Airlines opera cerca de 2.300 vôos por dia. A companhia cancelou na quinta-feira mais de 930 vôos relacionados com as inspeções dos MD-80, o que aconteceu depois da suspensão de 1.094 vôos na quarta-feira e outros 460 na terça-feira. Segundo a companhia, a segurança dos passageiros nunca esteve comprometida.

Tudo o que sabemos sobre:
American Airlines

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.