Americana Travelers compra 43% da seguradora JMalucelli por R$ 625 mi

A Travelers, segunda maior seguradora dos Estados Unidos em prêmios, está entrando no mercado brasileiro para disputar seguros de grandes obras de infraestrutura, concessões, energia e ramos elementares (que incluem seguros de automóveis e residenciais).

Altamiro Silva Júnior, O Estado de S.Paulo

05 Novembro 2010 | 00h00

A entrada no Brasil se deu por meio da aquisição, anunciada ontem, por R$ 625 milhões, de 43,4% da JMalucelli Participações em Seguros e Resseguros, grupo com sede no Paraná e líder no mercado de seguro garantia na América Latina.

Pelo contrato, a Travelers tem ainda a opção de aumentar nos próximos 18 meses a fatia em 6,5%, pagando mais R$ 180 milhões, chegando com isso a uma participação de 49,9% na empresa brasileira. O anúncio da operação mexeu com as ações do Paraná Banco, controlador da seguradora. Os papéis da empresa na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fecharam ontem em alta de 16,45%.

Alexandre Malucelli, diretor-vice-presidente da JMalucelli Seguradora, afirmou à Agência Estado que, com o aporte de capital, o grupo conseguirá se capitalizar e entrar em novos ramos no setor de seguros, como seguros residenciais e de automóveis, além de expandir a atuação para outros países da América Latina, especialmente em resseguros (espécie de seguro do seguro, usado em grandes contratos para diluir o risco entre os participantes). Para isso, a JMalucelli criou sua própria resseguradora.

Dentro da sua estratégia de expansão, o grupo paranaense contratou o BTG Pactual para buscar um sócio estratégico. Chegou a analisar outros parceiros, mas acabou optando pela Travelers. O acordo com a JMalucelli prevê o uso conjunto das duas marcas no Brasil e a criação de novos cargos de diretoria para os executivos da seguradora americana. Nos Estados Unidos, o grupo opera em 22 segmentos, com destaque para automóveis, e tem até seguro para festas de casamento.

Grandes contratos. O novo capital também aumentará a capacidade de retenção de risco da JMalucelli no Brasil, destaca Alexandre Malucelli. Assim, vai poder participar dos grandes contratos previstos para os próximos anos, que incluem os seguros para os estádios da Copa do Mundo, das usinas hidrelétricas, do trem bala, novo trecho do Rodoanel e novas concessões rodoviárias.

Este ano, a JMalucelli foi uma das participantes da apólice da usina de Belo Monte, que contou com garantia total de R$ 1 bilhão.

Somente no ano passado, a Travelers movimentou o equivalente a R$ 37 bilhões em prêmios, bem acima do mercado inteiro de seguros do Brasil (excluindo seguro de vida), que girou R$ 30 bilhões. A empresa americana tem 32 mil funcionários e lucrou US$ 1,3 bilhão no primeiro semestre. O grupo ficou famoso ao fundir suas operações com o Citi em 1998, um dos primeiros casos no mundo combinando a atividade bancária com a de seguros.

Nos anos seguintes, porém, o banco americano foi se desfazendo da operação de seguros, se concentrando apenas na distribuição do produto de outras seguradoras. Em 2002, a área de ramos elementares da Travelers se separou do Citi. Em 2005, o banco vendeu o negócio de vida e previdência para a MetLife.

Já o grupo JMalucelli foi fundado em 1966 pelo empresário Joel Malucelli, inicialmente para operar com construção civil. Hoje, a JMalucelli tem mais 40 empresas de diversos setores, como financeiro, energia, locação de máquinas, hotelaria e previdência. O grupo é dono ainda de um time de futebol (o Corinthians Paranaense) e também opera com retransmissão de rádio e televisão no Paraná.

O acordo com a Travelers prevê ainda que após a capitalização da JMalucelli, o Paraná Banco, que tem 56,6% da seguradora, receba dividendos de R$ 110 milhões. A conclusão do acordo ainda precisa ser aprovada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Poderio

R$ 37 bi

em prêmios movimentou a Travelers no ano passado, mais que os R$ 30 bilhões movimentados por todo o mercado brasileiro (excluindo-se seguros de vida)

32 mil

funcionários tem a seguradora americana, que registrou no primeiro semestre um lucro líquido de US$ 1,3 bilhão

R$ 180 mi

pode pagar a Travelers para ter mais 6,5% da seguradora JMalucelli

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.