Americanas arma-se para o Dia da Criança

A Americanas.com, subsidiária da rede de varejo para os negócios de Internet, estima elevar em 20% seu faturamento mensal com as vendas do Dia da Criança. Para tanto, a companhia está investindo em lançamento de produtos e novas parcerias. O diretor de Marketing da empresa, Frederico Monteiro, disse que a procura por brinquedos ocorre normalmente nos 20 dias que antecedem a data oficial - 12 de outubro. Segundo ele, esse ciclo de compras é fundamental para o varejo. O executivo não fala em números consolidados, mas garante que as receitas do comércio virtual da Lojas Americanas vêm crescendo em média 30% ao mês.ElianaO ticket médio das compras pela rede mundial está na casa de R$ 130,00, quase dez vezes mais do que se verifica na rede física de lojas. A preparação para a data comemorativa envolveu o lançamento de 300 produtos. Ao todo, o site oferece 3 mil opções para o público infantil. A estratégia para aquecer os resultados incluiu um contrato de exclusividade com a apresentadora infantil Eliana.Os planos de expansão englobam ainda a criação de departamentos específicos dentro do site da Americanas. Um deles, ainda em preparação, oferecerá produtos de verão, como cadeira de praia, guarda-sol etc. De olho no público jovem que acessa a Internet, a rede varejista inaugurou recentemente uma divisão de equipamentos de ginástica e outra destinada a atividades como trekking e camping. A segmentação de negócios passa ainda por produtos da linha branca, como geladeiras e fogões, perfumes e cosméticos e aparelhos telefônicos - especialmente celulares. Ao todo, a Americanas.com oferece aproximadamente 26 mil produtos e a meta, segundo Monteiro, é elevar esse número para 50 mil até o final do ano.NatalOs preparativos para o Natal já estão em andamento e devem ser finalizados até o início do mês que vem. Em dezembro, ele espera um movimento de vendas até três maior do que o normal. Para atender à demanda e respeitar os prazos de entrega, Monteiro disse que a companhia conta com um novo Centro de Distribuição, de 12,3 mil metros quadrados, localizado em Alphaville, em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.