carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Americanas quer acelerar inaugurações de lojas em 2010

A Lojas Americanas deverá retomar em 2010 o ritmo de abertura de novas lojas verificado no ano passado, informou nesta sexta-feira o diretor financeiro e de Relações com Investidores da companhia, Roberto Martins.

STELLA FONTES, REUTERS

07 de agosto de 2009 | 15h42

Conforme o executivo, o potencial de inaugurações para o próximo ano é de 50 lojas, ante as 58 aberturas em 2008 e de até 13 novos pontos previstos para este ano.

Em teleconferência com analistas, Martins disse que a companhia avalia buscar recursos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com a finalidade de financiar sua expansão nos próximos anos.

"Temos os recursos para as aberturas previstas (em 2009 e 2010). Mas vamos buscar, junto ao BNDES, o alongamento da dívida", disse Martins. "Queremos retomar em 2010 o ritmo normal de expansão."

Para este ano, a empresa mantém a previsão de investimento de cerca de 60 milhões de reais. Do montante, 24 milhões de reais foram aportados no primeiro semestre, período em que foram inauguradas quatro lojas.

Para o segundo semestre, a companhia prevê a abertura de outros seis pontos e mais três contratos de abertura estão em elaboração.

A Lojas Americanas registrou no segundo trimestre lucro líquido consolidado de 4,2 milhões de reais, revertendo o prejuízo de 14,1 milhões de reais um ano antes. O desempenho foi impulsionado, principalmente, pela melhora no resultado operacional da companhia.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou 207 milhões de reais de abril a junho, avanço de 32,8 por cento em comparação aos 155,9 milhões de reais de igual intervalo de 2008. A margem Ebitda ficou em 10,2 por cento, ante 10,1 por cento no segundo trimestre do ano passado.

A companhia encerrou o trimestre passado com receita líquida consolidada de 2,032 bilhões de reais, um crescimento de 31,3 por cento na comparação anual.

Em relatório que acompanha o balanço, a Lojas Americanas direciona a análise dos resultados para o acumulado semestral, uma vez que a Páscoa caiu no segundo trimestre deste ano, enquanto em 2008 o evento ocorreu no primeiro trimestre.

Nos seis primeiros meses do ano, a receita líquida consolidada da Lojas Americanas subiu 15,7 por cento frente ao apurado no mesmo semestre de 2008, para 3,687 bilhões de reais. No conceito "mesmo número de lojas", a receita líquida semestral mostrou avanço de 10 por cento.

O lucro líquido semestral ficou em 6,8 milhões de reais, comparado a prejuízo de 2,4 milhões nos seis primeiros meses de 2008.

Às 15h37, as ações da Americanas avançavam 1,34 por cento, a 11,32 reais. No mesmo horário, o Ibovespa tinha oscilação positiva de 1,2 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
VAREJOLOJASAMERICANASRESULTADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.