Amil lança linha premium e estima mercado de 18 mil clientes no RJ

Carteira corresponderia a um faturamento anual de R$ 18 milhões, segundo superintendente da empresa

Glauber Gonçalves, da Agência Estado,

22 de fevereiro de 2011 | 11h53

A Amil estima em 18 mil clientes o mercado potencial para o segmento de planos de saúde premium no Rio de Janeiro. O cálculo foi feito com base na carteira de clientes dos três principais concorrentes da empresa, Omint, Bradesco e SulAmérica. O superintendente da Amil no Rio de Janeiro, Cassio Zandoná, afirmou que isso corresponderia a um faturamento anual de R$ 18 milhões, durante evento de lançamento da One Health, divisão da Amil Participações voltada para o segmento de luxo no Rio de Janeiro.

Segundo o executivo, a Amil já tinha em sua carteira cerca de dez mil clientes atendidos por planos equivalentes ao que o One Health fornecerá. Antes essa divisão lançada no ano passado atuava apenas na capital paulista e em algumas cidades do interior.

O diretor comercial One Health Mário Sérgio Ribeiro avalia que a divisão, por fazer parte do grupo Amil, tem vantagens competitivas em relação aos concorrentes por causa de sinergias operacionais. De acordo com ele, o grupo consegue vantagens de custos pois chega aos clientes corporativos com diversas linhas de produtos, entre elas a Amil Dix, além da One Health.

O executivo afirmou que as sinergias oferecidas pelo grupo permitem que a One Health ofereça planos diferenciados dos principais concorrentes com um preço em média 5% menor. O principal competidor, segundo a Amil, é a Omint.

"Quando fazemos análise de sinistralidade, diluímos a população numa base só, o que o concorrente não pode fazer, porque não tem produto de base", afirmou. "Então, às vezes, ele tem que diluir um total de 200 pessoas. E se dez delas sofrem um acidente, o contrato fica desequilibrado. Quando é feita a diluição de duas mil pessoas não há impacto".

O executivo afirmou que as próximas praças para onde será estendida a atuação da One Health são Brasília, Minas, Nordeste e Curitiba. O cronograma ainda não está definido e dependerá do desempenho da divisão do Rio. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.