Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Amorim: decisão do Equador traz muita preocupação

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou hoje que o governo brasileiro "recebeu com muita preocupação" a notícia de que o governo equatoriano entrou com pedido junto à Corte Internacional de Arbitragem da Câmara de Comércio Internacional para suspender o pagamento da dívida para financiamento da construção da hidrelétrica São Francisco junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ele informou que o Itamaraty chamou o embaixador do Brasil no Equador "para consultas". "A decisão do governo equatoriano foi anunciada em evento público sem prévia consulta ou notificação ao governo brasileiro", afirmou Amorim, em nota distribuída à imprensa.Ele acrescentou que o BNDES ainda vai se pronunciar sobre as alegações feitas pelo governo equatoriano relativas ao contrato de financiamento. "O governo brasileiro considera que a natureza e a forma de adoção das medidas tomadas pelo governo equatoriano não se coadunam com o espírito de diálogo, de amizade e de cooperação que caracteriza as relações entre Brasil e Equador", diz a nota.

CAROLINA RUHMAN E FABÍOLA GOMES, Agencia Estado

21 de novembro de 2008 | 13h06

Tudo o que sabemos sobre:
EquadorBNDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.