Amorim: desfecho positivo sobre comércio mundial é possível

Uma trégua nas diferenças para umacordo de abertura do comércio mundial é possível e os próximosdois a três meses serão cruciais, disse o ministro de RelaçõesExteriores do Brasil, Celso Amorim, neste sábado. "As diferenças não são tão grandes mais em termos denúmeros, às vezes elas são maiores em termos políticos do queem termos econômicos", disse Amorim a jornalistas durante oFórum Econômico Mundial, em Davos. "Eu ainda estou esperançoso de que estaremos aptos parafazer isso." Amorim falou após representantes dos Estados Unidos, UniãoEuropéia, Índia e de outros 12 países se encontrarem com ochefe da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy,para discutir as chances de se chegar à um acordo na Rodada deDoha. (Por David Stamp)

REUTERS

26 de janeiro de 2008 | 13h24

Mais conteúdo sobre:
DAVOSAMORIMDOHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.