Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Amorim espera que Paraguai aprove Venezuela no Mercosul em 2011

O Congresso do Paraguai deve aprovar em 2011 a entrada da Venezuela como membro pleno do Mercosul, afirmou nesta quinta-feira o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, durante reunião de cúpula do bloco sul-americano.

REUTERS

16 de dezembro de 2010 | 17h19

O Paraguai é o único dos integrantes do Mercosul que ainda não aprovou o protocolo de adesão da Venezuela, já aceito por Argentina, Brasil e Uruguai, os outros parceiros plenos do Mercosul.

Segundo Amorim, que se despede do Ministério das Relações Exteriores com o fim do segundo mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva este mês, a informação é baseada em fontes diplomáticas brasileiras e autoridades paraguaias.

"Temos feito visitas ao Paraguai", disse o ministro a jornalistas durante a cúpula em Foz do Iguaçu.

No início de dezembro, o governo paraguaio retirou do Congresso, pela segunda vez este ano, o protocolo de adesão da Venezuela diante da possibilidade de ser rejeitado pelos congressistas.

Os parlamentares de direita, que formam a maior bancada no Congresso paraguaio, questionam com frequência as políticas do presidente venezuelano, Hugo Chávez.

Devido às fortes chuvas que atingiram a Venezuela, Chávez não compareceu ao encontro em Foz do Iguaçu, mas enviou representantes de seu governo.

O Paraguai assumirá a presidência temporária do Mercosul a partir da cúpula desta semana.

(Reportagem de Raymond Colitt)

Tudo o que sabemos sobre:
MERCOSULPARAGUAIVENEZUELAAMORIM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.