ANA define gestão de recursos do Paraíba do Sul

O presidente da Agência Nacional das Águas (ANA), Jerson Kelman, e o secretário estadual de Meio-Ambiente, André Corrêa, assinaram hoje, na sede da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), convênio de integração para a cobrança de taxa pela utilização da água da bacia do rio Paraíba do Sul. O acordo contará com a parceria dos Estados de São Paulo e Minas Gerais, que também são abastecidos pelo Paraíba.De acordo com Kelman, o repasse desse custo para os consumidores residenciais ficará a critério das companhias de saneamento de cada Estado. Ele ressaltou, no entanto, que se as empresas investirem para evitar o desperdício de água - que no Brasil chega a 40% frente aos 20% aceitáveis - não haverá necessidade de a taxa também atingir o bolso dos consumidores.No final do segundo semestre deste ano, as empresas de saneamento e as indústrias que captam água da bacia do rio Paraíba do Sul pagarão pelo uso da água. A expectativa é de que a taxa fique em torno de R$ 0,02 por metro cúbico. Kelman calcula que sejam arrecadados R$ 15 milhões no primeiro ano de cobrança. Os recursos serão aplicados em sistemas de tratamento para a despoluição do Paraíba do Sul.

Agencia Estado,

19 de março de 2002 | 10h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.