Anac abre concurso para mais de 500 vagas no País

Foram abertas nesta segunda-feira as inscrições do concurso público com 584 vagas para Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Serão 175 postos de nível médio e 409 de nível superior. Os cargos a serem preenchidos são para analista, especialista e técnico. Das 409 vagas de nível superior, 102 são para analista administrativo e 307 para especialista em regulação de aviação civil, cargos que têm vencimentos de R$ 3.257 e R$ 4.797 respectivamente.Com exigência mínima de nível médio, há nos Estados 44 vagas de técnico administrativo e 77 de técnico em regulação de aviação civil, na área de atendimento. Além disso, estão sendo oferecidas oportunidades para técnicos em eletrônica, edificações e topografia, entre outras áreas. As remunerações serão de R$ 1.598 para técnico administrativo e de R$ 2.340 para técnico em regulação. Os interessados em concorrer a uma vagas podem se inscrever até o dia 13 de março pela internet. O endereço é www.nce.ufrj.br, na página do Núcleo de Computação Eletrônica (NCE), empresa responsável pela organização do concurso. De 26 de fevereiro a 09 de março, as inscrições poderão ser feitas nas agências credenciadas dos Correios. As taxas são de R$ 35 para técnico administrativo, R$ 55 para técnico em regulação, R$ 75 para analista ou R$ 95 para especialista. A Anac tem dois quadros de pessoal: o efetivo, a ser provido por concurso público, e o específico, a ser provido por servidores redistribuídos, desde que em 31 de dezembro de 2004, se encontrassem em exercício nas unidades do Ministério da Defesa, cujas competências foram transferidas para a Anac. Atualmente, estão em processo de redistribuição para a agência, 240 servidores, além dos militares que estavam em exercício nos órgãos do Comando da Aeronáutica correspondentes às atividades atribuídas à Anac e que passaram a ter exercício no órgão, na data de sua instalação, sendo considerados como em serviço de natureza militar e que deverão retornar àquela força, no prazo máximo de 60 meses, à razão mínima de 20% a cada 12 meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.