Anac investigará participação de fundo americano na Volo

O diretor de Relações Governamentais do Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA), Anchieta Hélcias, informou nesta sexta-feira que formulou pedido de vista à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para ter acesso aos novos documentos apresentados pela diretoria da Volo do Brasil, que adquiriu, no início do ano, a Varig Logística (VarigLog).O SNEA apresentou uma denúncia à Anac segundo a qual o fundo americano Matlin Patterson teria uma participação superior a 20% na empresa Volo, o que é proibido pela legislação brasileira, que só admite até 20% de participação estrangeira em companhias aéreas brasileiras.Hélcias confirmou que são realizadas nesta sexta, na Anac, reuniões de técnicos e advogados da Volo. A empresa pleiteia a homologação da operação pela Anac, já que fez, informalmente, uma outra proposta, no valor de US$ 500 milhões, para comprar a Varig.O diretor do sindicato disse que a Anac informou a ele que ainda não há prazo para análise final da primeira operação.Apoio dos sindicatosHoje, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentac) e mais seis sindicatos de trabalhadores do setor apóiam a venda da Varig para a Volo, empresa que no ano passado adquiriu a subsidiária de cargas VarigLog.Em nota divulgada na tarde de hoje, a Fentac e os sindicatos, todos filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT), afirmam que a venda à Volo seria uma alternativa para "evitar a falência", dado que os Trabalhadores do Grupo Varig (TGV) não depositaram a primeira parcela de US$ 75 milhões, conforme previsto no edital do leilão judicial da companhia."Frente à inconsistência da proposta apresentada pela TGV, que não honrou com seu compromisso de compra, e dentro da perspectiva de venda da Varig à Volo, sendo esta uma alternativa, as entidades vêm a público declarar que não são contrárias à proposta, a fim de evitar a falência da Varig, considerando a manutenção da empresa e de seus postos de trabalho", diz a nota.Para as entidades, neste momento, a "prioridade" da luta sindical deve ser a manutenção das operações da Varig. "O papel dos sindicatos será sempre em defesa da legalidade, do respeito aos direitos trabalhistas e da manutenção dos empregos mas, neste momento, a prioridade é manter a Varig em operação."Além da Fentac, assina a nota os seguintes sindicatos: Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos, Sindicato dos Aeroviários de Pernambuco, Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre, Sindicato Nacional dos Aeronautas, Sindicato Nacional dos Aeroportuários e Sindicato Nacional dos Aeroviários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.