Anac rejeita pedido de suspensão dos vôos da Varig

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) rejeitou na tarde de hoje o pedido de suspensão temporária dos vôos cancelados ontem pela VarigLog. Oito horas após o leilão - com lance de US$ 24 milhões e um plano de desembolso total de US$ 505 milhões, entre dívidas e investimentos, a VarigLog arrematou ontem a Varig -, a companhia anunciou a suspensão, por uma semana, de todos os vôos internacionais e domésticos. Havia anunciado também que apenas a ponte aérea Rio-São Paulo seria mantida. Hoje pela manhã a Anac havia garantido a realocação dos passageiros em vôos de outras companhias. Agora, a Anac voltou atrás e determinou a retomada de vôos que estavam em operação antes do leilão. A Varig deixaria de voar para Miami, Nova York, Frankfurt, Londres, Buenos Aires, Lima, Santa Cruz, Santiago do Chile, Caracas, Aruba e Copenhagen. Já dentro do Brasil, deixariam de ser servidas as cidades de Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Manaus, Foz do Iguaçu, Curitiba, Porto Alegre, Fernando de Noronha, Florianópolis, Natal e Brasília. Com os problemas de frota, a empresa já vinha reduzindo vôos.Até meados do mês passado, a Varig voava para 61 cidades - 36 no Brasil e 25 no exterior -, total que diminuiu para as 25 que eram atendidas. Naquele corte, saiu do mapa dos serviços da companhia alguns destinos tradicionais, como Paris, Lisboa e Milão.O enxugamento da malha da Varig foi anunciado ontem por meio de nota. "Os novos controladores querem voltar a oferecer mais opções de horários a seus passageiros", disse a nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.