Anadarko quer se desfazer de ativos no Brasil

A Anadarko Petroleum, com sede em Houston, EUA, está buscando compradores para alguns dos ativos no Brasil, negócio que pode chegar a US$ 5 bilhões, segundo fontes. Com a venda, a companhia quer dar prioridade a outras áreas, na África e no Golfo do México, onde recentemente fez grandes descobertas de petróleo e gás, disse uma pessoa próxima ao assunto. Outra fonte confirmou que a companhia está vendendo algumas de suas propriedades no Brasil.

HOUSTON, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2011 | 03h06

A Anadarko, um dos maiores produtores independentes de petróleo e gás dos EUA, contratou vários bancos, entre eles o Scotia Waterous, para assessorar o negócio, segundo uma fonte. A empresa tem sobretudo ativos exploratórios offshore no Brasil, onde também fez grandes descobertas, incluindo áreas de Wahoo, Itaipu, Itaúna e Coalho.

A notícia de uma possível venda de ativos da Anadarko no Brasil foi antecipada pelo Financial Times. Segundo o jornal, a Anadarko contratou também o Citigroup e o Morgan Stanley como consultores para o negócio.

Alguns analistas disseram que a Anadarko terá de levantar recursos, caso seja responsabilizada pelo vazamento de petróleo da plataforma Deepwater Horizon, no Golfo do México, em 2010, resultante da ruptura do poço Macondo perfurado pela BP. A Anadarko tinha 25% do poço. A companhia alega que o contrato com a BP, que era a operadora e detinha 65% do poço, contém uma cláusula limitando sua responsabilidade se for demonstrada negligência grosseira.

No entanto, em julho, o governo dos EUA disse que, pela legislação federal de poluição por petróleo, a Anadarko é parcialmente responsável pelo dano ambiental causado pelo vazamento. A decisão foi saudada pela BP, que cobra US$ 5 bilhões da Anadarko para cobrir custos do acidente. / DOW JONES NEWSWIRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.