Análise identifica animais reagentes a aftosa no MS

A análise sorológica determinada pelo Departamento de Sanidade animal do Ministério da Agricultura identificou animais reagentes ao vírus da febre aftosa em três municípios do Mato Grosso do Sul - Eldorado, Japorã e Mundo Novo. Segundo nota divulgada nesta sexta-feira, por conta deste resultado o Ministério da Agricultura decidiu manter os três municípios interditados. A análise foi feita em propriedades rurais próximas aos focos de febre aftosa registrados no ano passado.O Ministério informou que irá intensificar as ações de vigilância na região e conduzirá novo estudo para comprovar a ausência de circulação viral.A nota do Ministério da Agricultura explica que o estudo sobre a existência de reagentes do vírus foi feita em duas fases, abrangendo 382 propriedades rurais, onde foram obtidas, considerando a primeira e a segunda colheitas, 9.947 amostras de soro-sangüíneo de bovinos de 6 a 24 meses de idade. Nas propriedades rurais envolvidas no estudo durante toda a investigação, o serviço veterinário estadual não registrou suspeitas clínicas da doença. Vacinações A nota destaca ainda que 88% dos bovinos reagentes apresentavam mais de duas vacinações contra a doença."O serviço veterinário estadual (Iagro) informou que, ao investigar com maior profundidade as propriedades que permaneciam com bovinos reagentes, verificou que, em 62% delas a determinação de não proceder a vacinação dos animais não foi cumprida", diz o relatório.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.