finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Analista do Deutsche é o 1.º no Ranking AE/Ibmec

O analista Jorge Beristain, do Deutsche Bank, foi o primeiro colocado no Ranking de Analistas AE/Ibmec do segundo trimestre deste ano. As recomendações do especialista proporcionaram um retorno de 38,68% no período, superando o desempenho positivo de 0,84% do Ibovespa - índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo.O Ranking de Analistas, divulgado trimestralmente pela Agência Estado, é elaborado pelo professor do Ibmec Educacional, Antônio Zoratto Sanvicente. O estudo considerou 140 analistas nacionais e internacionais que acompanham as empresas brasileiras. A classificação tomou como base as recomendações divulgadas para as ações das empresas listadas em bolsa. Cada analista foi avaliado pelo retorno proporcionado por sua carteira de ações. Os profissionais que ficaram entre o 2.º e o 10.º lugares no ranking são os seguintes: Carlos de Leon, também do Deutsche Bank, com um retorno de 21,22%; David Wheeler, então do Bear Stearns (16,02%); Marc McCarthy, do Bear Stearns (13,87%); Tucker Grinnan, do Deutsche Bank (10,98%); Simone Rosito, do Unibanco (10,83%); Raquel Lizárraga, da BBVA Corretora (10,60%); Victor Mizusaki, da Fama Investimentos (9,76%); Fábio Monteiro, do Santander (8,76%) e Jason Mollin, do Bear Stearns (8,13%). Jorge Beristain, que acompanha o setor de papel e celulose, trabalha no Deutsche Bank, em Nova York, desde agosto do ano passado, e é formado em administração pela Universidade de Alberta, no Canadá. A principal recomendação da analista é para as ações da Aracruz. Segundo ele, além de se beneficiar da alta do dólar, o caráter exportador da empresa a protege contra uma retração na economia brasileira. O preço-alvo calculado pelo analista para os American Depositary Receipts (ADRs), negociados na Bolsa de Nova York, é de US$ 18,50, representando um potencial de ganho de 24,32%. Entre as corretoras, a Fama Investimentos repetiu o feito do primeiro trimestre e foi a vencedora do Ranking AE/Ibmec para o período de março a junho, com rentabilidade de 1,24% no período. Para quem quer se proteger da volatilidade dos últimos tempos, a indicação do chefe de análise da Fama, Fábio Alperowitch, é para as ações de segunda linha. Entre esses papéis, a principal recomendação é Confecções Guararapes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.