bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Analista propõe reforma para acabar com escândalos de contabilidade

A influente analista da Goldman Sachs Abby Joseph Cohen está exercendo seus poderes de prognóstico mais uma vez, prevendo reformas que podem ser adotadas para acabar com os escândalos de contabilidade que estão afetando o mercado.Cohen acredita que reguladores, investidores e contadores devem trabalhar juntos para evitar fraudes, ou pelo menos tornar os executivos-chefes financeiros e seus auditores muito mais atentos sobre a direção que estão tomando.O Conselho de Padrões de Contabilidade Financeira, que promulga as regras de contabilidade, deve fazer isso sozinho, disse Cohen. "Essa não é uma área para interferência política ou para pessoas não especializadas colocarem seu nariz", disse.O mesmo tipo de de abordagem sem interferência deve ser dado à Securities and Exchange Commission (SEC, a CVM norte-americana), a que Cohen se refere como o novo "Departamento de Ativos Domésticos". A SEC "deve desempenhar um novo importante papel na regulamentação do profissional de auditoria" porque sua marca pode "reforçar a confiança na informação fornecida para os usuários das declarações financeiras".Cohen acrescentou que certas medidas de contabilidade internacional devem ser consideradas como parte do novo "mix" porque "os mercados cada vez mais globais exigem padrões de contabilidade cada vez mais globais". Finalmente, sua orientação não deixa os investidores de fora. "Eles devem ser cautelosos para evitar tomar decisões baseados em declarações para a imprensa e revisões casuais de dados das companhias", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.