Analistas chineses esperam correções em bolsas nacionais

Índice geral de Xangai, o principal indicador entre os pregões chineses, caiu na semana passada 8,1%

Efe,

28 de janeiro de 2008 | 02h15

Após as quedas das bolsas de valores do mundo todo na semana passada, que tiveram repercussão nas praças chinesas, os analistas do país esperam que as correções continuem esta semana, com oscilações no curto prazo, indicou nesta segunda-feira, 28, o jornal Shanghai Daily. Veja também:Bolsas asiáticas começam a semana em baixa O índice geral de Xangai, o principal indicador entre os pregões chineses, caiu na semana passada 8,1% (5,14% na segunda-feira e 7,22% na terça-feira). "O ajuste na economia mundial terá tido impacto sobre alguns setores na China, mas a economia nacional, com seu rápido crescimento, não experimentou um ponto de inflexão", disse o analista Jiang Zheng, da gestora de investimentos Fortis Haitong. Embora "seja muito provável que o mercado experimente uma categoria mais ampla de variações no curto prazo", a médio prazo "pode ser que os lucros das empresas com sólidos resultados beneficiem o mercado durante o primeiro trimestre", afirmou Jiang. As empresas que cotam em Xangai e Shenzhen são obrigadas a publicar um anúncio preliminar de seus resultados anuais se esperam que seus lucros até o fim do ano tenham sido superiores a 50%, e o momento atual coincide com a temporada em que estes tipos de relatórios preliminares costumam ser divulgados. Após as quedas da semana anterior, as corretoras locais recomendam a seus investidores que, por enquanto, fiquem atentos perante a possibilidade de que o Governo lance novas normas de controle macroeconômico. Além disso, aconselham que se concentrem em ações mais relacionadas à demanda interna chinesa, mais estáveis perante os embates das altas e quedas nos mercados estrangeiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.