Analistas recomendam cautela nas aplicações

Devido à instabilidade presente no mercado financeiro nos últimos dias, a dica dos analistas para quem vai investir é não arriscar, principalmente para quem tem um prazo definido para resgate. A melhor opção, nesse caso, são os fundos de renda fixa pós-fixados (DI), que acompanham as taxas de juros. "Para clientes conservadores, que não querem surpresas, o melhor é o DI, pois o rendimento é pós-fixado, ou seja, acompanha os juros que os bancos praticam entre si diariamente e que atualmente estão em alta", afirma o diretor de gestão de recursos do Grupo Sudameris, José Antônio Precinotti. O gerente de open do Banco Prosper, Carlos Cintra, tem a mesma opinião. "Os juros estão subindo e o investidor não corre risco de ter prejuízo." Em relação ao dólar, as opiniões são divergentes. O conselho de Precinotti é que este não é um bom momento para investir em moeda norte-americana e quem tem deve guardar. Cintra concorda e completa: "Nenhum cenário, por mais positivo que seja, indica que o dólar vai cair". Já para o economista chefe do Lloyds TSB, Odair Abate, no entanto, aqueles que investiram em dólar já obtiveram ganhos consideráveis este ano e podem aproveitar o momento para vender.Perfil do investidor define aplicaçãoQuanto à opção por outras formas de investimento, Abate esclarece que depende muito do perfil do investidor. Para quem tem poucos recursos e precisa do dinheiro com regularidade, o momento é de cautela. Aos investidores que não precisam do dinheiro no curto prazo e podem esperar mais pelo retorno da aplicação, investimentos com taxas prefixadas e ações também são recomendados. O gestor de fundos do Banco Fator, Marcos Antônio Mellica, afirma que, como o mercado está instável, as pessoas tendem a se desesperar com os investimentos já realizados. Um bom exemplo, diz ele, são os investidores da Bolsa, que com as últimas quedas procuraram novas opções para recuperar o dinheiro. Para quem tem recursos novos para aplicar, ele mantém as mesmas recomendações dos outros analistas: investimentos com taxas de juros pós-fixados para quem tem data para resgate e não quer correr riscos e ações para que pode deixar o dinheiro aplicado por um prazo maior.Em relação ao dólar, ele afirma que esta não é a hora para investir em câmbio. "Todas as más notícias estão embutidas nos preços. Ou seja o dólar não vai mais subir, a tendência é que ele caia. Assim, este é um bom momento para a venda."Bancos montam carteiras de recomendaçõesNão deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.