Anatel: 3G deve reduzir preço da internet rápida

O superintendente de serviços privados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Jarbas Valente, disse ontem à noite que o início das operações da terceira geração (3G) da telefonia celular deverá reduzir pela metade o preço do serviço de internet em alta velocidade (banda larga) no País. "Pelo fato de que teremos mais competidores, o preço da banda larga deverá cair pela metade a partir do ano que vem", afirmou Valente, acrescentando que os preços dos serviços de ligação, tanto do pós-pago quanto do pré-pago, deverão baixar ainda mais. Entretanto, ele não fez uma estimativa precisa de qual poderá ser o desconto nestes serviços.Valente disse que as operadoras que venceram o leilão deverão iniciar as suas operações já no primeiro semestre do ano que vem. Ao comentar os fortes ágios da primeira etapa do leilão, que chegaram em alguns casos a superar 200%, ele disse que a Anatel mantém a previsão de que o ágio médio de todo o leilão deverá ficar próximo de 100%, mas ressaltou que, nos casos das licenças para operar em São Paulo, esse porcentual deverá girar em torno de 150%. CPMFValente reafirmou a estimativa do órgão regulador é de que arrecadação total do leilão de 3G fique em torno de R$ 6 bilhões. Ele admitiu que esse dinheiro pode ajudar o governo a administrar o rombo de R$ 40 bilhões causado pela não prorrogação da CPMF. "Com certeza, esse dinheiro ajuda", afirmou o superintendente.Segundo ele, uma pequena parte da arrecadação deverá ser destinada ao Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), mas a maior parcela irá para o Tesouro. As expectativa dele é que as empresas vencedoras do leilão paguem pelas outorgas em janeiro próximo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.