Anatel abre consulta sobre internet rápida

Está aberto o prazo para envio de contribuições à proposta da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) de alteração do Plano Geral de Metas para a Universalização (PGMU) e de Minuta de Termo Aditivo aos Contratos de Concessão das operadoras do Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC). A alteração pode possibilitar a troca de 8.461 Postos de Serviços de Telecomunicações (PSTs), que devem ser instalados pelas concessionárias da telefonia fixa, por redes de conexão de banda larga por meio de internet em alta velocidade, o que beneficiará 3.570 cidades.Os PSTs são conjuntos de instalações de uso coletivo, mantidos pelas concessionárias, que dispõem de pelo menos quatro "orelhões" e quatro Terminais de Acesso Público (TAP), que permitem acesso à internet pela telefonia fixa. Os usuários de telecomunicações, as organizações não-governamentais (ONGs), as empresas e o público em geral podem contribuir com a proposta da agência, que se encontra sob consulta pública até o próximo dia 19 de novembro, através do Sistema Interativo de Acompanhamento de Consulta Pública (SACP). Depois da versão final ser aprovada pelo conselho diretor da Anatel, o texto será enviado para elaboração do decreto presidencial.Também serão consideradas as manifestações encaminhadas por carta, fax ou e-mail, recebidas até as 18 horas da próxima quarta-feira (dia 14).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.