finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Anatel: Brasil tem 23,2 milhões de celulares

O Brasil iniciou o ano com 61,5 milhões de telefones, o dobro do número existente quando a Telebrás foi privatizada. Segundo o balanço divulgado hoje pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), emdezembro do ano passado havia no País 38,3 milhões de telefones fixos e 23,2 milhões de celulares, dos quais 59% são pré-pagos, enquanto em 98 havia 22,1 milhões de fixos e 7,4 milhões de celulares. A meta prevista pela Anatel para 2000 era de 35 milhões de linhas fixas e de 21,5 milhões de celulares. A previsão da Agência é a de que em 2005 o número de telefones atinja 116 milhões, divididos igualmente entre celulares e fixos. A densidade telefônica passou de 13,6 linhas fixas, em 1998, para 23,1 linhas em cada grupo de 100 habitantes em 2000. Na telefonia móvel, a densidade passou de 4,5% em 1998 para 14%. A digitalização da rede passou de 73,2% para 92,5% nos dois anos. Os números da telefonia pública do balanço do ano passado também superaram as metas. Em todo o país existem 900 mil orelhões (contra 600 mil em 98), o que representa uma densidade de 5,5 aparelhos por grupo de 1000 habitantes.

Agencia Estado,

22 de janeiro de 2001 | 19h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.