Anatel e Cade ainda estudam fusão da DirecTV e da Sky

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) já estão analisando o processo de fusão da DirecTV e da SkyNews no Brasil e suas consequências para o mercado e para o consumidor. O acordo para fundir as plataformas de televisão por assinatura na América Latina foi anunciado nesta quarta-feira, na Espanha, pelo magnata da comunicação Gustavo Cisneros, maior acionista da DirecTV. A Sky e a DirecTV são as duas maiores operadoras de TV por assinatura do Brasil.A Anatel vem analisando o caso, do ponto de vista do controle acionário, desde o ano passado, quando a NewsCorp, controladora da Sky, comprou 34% da Hughes, controladora da DirecTV. Após a análise da superintendência da Anatel, o processo seguirá para a apreciação do conselho da agência reguladora. A Anatel ainda não se pronunciou sobre o assunto, apenas confirmou a tramitação do processo.Já o Cade estuda a fusão, sob o aspecto da competição, desde 5 de maio do ano passado, quando o negócio entre as duas empresas foi fechado nos Estados Unidos. O processo está com o relator Thompson Almeida Andrade, que terá dois caminhos a escolher. Ele pode decidir que a operação de fusão na América Latina é a mesma dos EUA, por envolver as mesmas empresas, e continuar o processo de onde está, apenas solicitando mais informações à Sky e DirecTV. Ou pode decidir que são operações diferentes, porque feitas em mercados distintos, e esperar uma nova notificação das partes ao Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência. A segunda opção é mais demorada. Hoje, ele não quis falar sobre o assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.