finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Anatel espera contar 4 empresas 3G para ter competição

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Ronaldo Sardenberg, disse hoje que a expectativa da agência é de que haja quatro operadoras de telefonia celular de terceira geração (3G) em cada uma das 11 áreas que serão licitadas no dia 18 de dezembro. "Nossa expectativa, no momento, é muito positiva. Espero que fique assim até o final", disse Sardenberg, após participar de evento promovido pela Claro, em Brasília.Ele lembrou que, de início, as empresas de telefonia celular contestaram as regras definidas pela Anatel, principalmente a que condiciona a compra de licenças para operar em áreas rentáveis à prestação de serviços em regiões pouco atrativas. "Aparentemente este ruído hoje, se existe, é bem menor", afirmou.Segundo Sardenberg é importante que haja quatro operadoras para incentivar a competição nos serviços. "É a competição que baixa preços, que melhora a qualidade e que estimula o interesse (das empresas) de ter um bom relacionamento com os usuários". Quando há competição, de acordo com o embaixador, há sempre alternativas ao cliente.O presidente da Anatel disse que a agência vai retomar no próximo ano a licitação das licenças de WiMax, que é uma tecnologia que permite o acesso à banda larga sem fio. A licitação foi suspensa em setembro do ano passado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), por problemas no preço mínimo das licenças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.