Anatel estuda alterar regras de radiodifusão

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) admite modificar as regras da Consulta Pública de numero 833 que estão sendo criticadas pela Associação Brasileiras das Emissoras de Radio e Televisão (Abert). "Consulta pública é para isso", disse à Agência Estado o conselheiro da Anatel, Plínio Aguiar. A proposta da reguladora reduz as freqüências destinadas à radiodifusão ampliando a parte destinadas a novas tecnologias de telecomunicação. O advogado Alexandre Kruel Jobim, que é consultor da Abert, desconfia: "Não estou cuidando desse assunto, mas a Anatel não costuma mudar (suas propostas de redução de freqüência para radiodifusão) não".Em nota divulgada na última sexta-feira (dia 9), a Abert afirmou sobre a Anatel que "a Agência vem, há dez anos, prejudicando o setor de Radiodifusão, já que ao longo desse período as milhares de emissoras de rádio e centenas de emissoras de televisão assistem à transferência crescente de canais dedicados ao serviço de radiodifusão abertos, livres e gratuitos para serviços de telecomunicações, pagos pelo consumidor". O conselheiro e o advogado da Associação participam hoje do Forum de Governança da Internet (IGF), promovido pela Organização das Nações Unidas, no Rio de Janeiro.

ADRIANA CHIARINI, Agencia Estado

14 de novembro de 2007 | 14h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.