Anatel: leilão de 3G trará investimentos de R$ 10 bi

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Ronaldo Sardenberg, estima que o leilão de terceira geração (3G) da telefonia móvel, agendado para hoje, deverá alavancar investimentos de R$ 10 bilhões em 2008 e 2009. Segundo ele, R$ 6 bilhões deverão ser aportados somente na compra das licenças e no cumprimento das metas de universalização.Ele observou que, apenas com a venda das licenças, ao preço mínimo previsto na licitação, a estimativa é de arrecadação de pelo menos R$ 2,8 bilhões. Sardenberg ressaltou, entretanto, que a expectativa da Agência é de que as ofertas dos investidores superem esse montante. "Devemos arrecadar mais do que esses R$ 2,8 bilhões, considerando-se o que se comenta no mercado." Os outros R$ 4 bilhões previstos de investimentos nos próximos dois anos deverão ser direcionados à melhorias nas redes. ÁgioSardenberg disse também que o órgão estima um ágio de R$ 700 milhões no leilão de 3G, marcado para hoje. No total, serão colocadas à venda 44 licenças, distribuídas em 11 áreas de atuação. O preço mínimo de todas as freqüências é de R$ 2,8 bilhões. A expectativa do mercado é de que as licenças mais concorridas serão as da região metropolitana de São Paulo e interior paulista. Participam da licitação as operadoras Vivo, TIM, Claro, Oi, Brasil Telecom, Nextel, Telemig Celular e CTBC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.