Anatel unifica tarifa de celular dentro do DDD

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) está uniformizando as tarifas do telefone móvel entre cidades que possuem um mesmo código DDD. O diretor da agência reguladora Antônio Carlos Valente da Silva anunciou hoje que a partir de julho do próximo ano o País contará com 67 códigos de área. Na prática, um telefonema entre celulares para cidades que possuem o 11, por exemplo, terão o mesmo preço independente da distância que estão localizados os municípios. A Anatel estará oficializando um modelo que vem sendo usado pelas operadoras de telefonia celular nas bandas A e B. Isso eliminará a diferença de tarifas entre as companhias que estão numa mesma região. No modelo atual, a tarifa é cobrada de acordo com a distância entre as cidades. Valente informou que no Estado de São Paulo, que possui nove códigos diferentes (11 a 19), não haverá alteração. No entanto, o Estado do Rio que tem os códigos 21 a 24, contará também com o código 25. "Isso também dará uma melhor visualização ao assinante", explicou Valente. Um exemplo, segundo ele, ocorre numa ligação entre Teresópolis (RJ) e Rio, cujo o código de área é 21. Ao fazer a ligação o usuário tem que discar o número 21. Mas se o mesmo telefonema for dado, pelo modelo em vigor, de Magé (RJ) para a capital fluminense não é preciso acrescentar o código. A idéia é que, no segundo semestre de 2001, estes interurbanos sejam dados sem acrescentar o código.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.