Anatel: Vivo pode elevar arrecadação para R$ 5,9 bi

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Ronaldo Sardenberg, disse hoje que a arrecadação do governo com o leilão de terceira geração (3G) de telefonia celular poderá aumentar em R$ 600 milhões, alcançando R$ 5,9 bilhões, caso a Vivo resolva converter para o serviço 3G uma licença que ela já possui para a telefonia celular convencional.Essa licença antiga está situada na chamada Banda L, uma faixa de freqüência próxima à Banda J, adquirida pela Vivo no leilão de 3G. Para que a Vivo dê um destino mais nobre à Banda L, ela terá que pagar um acréscimo de R$ 600 milhões à Anatel, explicou Sardenberg. A Vivo possui a licença da Banda L para atuar em todo o País, com exceção da área 8, que corresponde à Amazônia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.