Anbid: fundos perderam R$ 4,7 bi em dezembro

O investidor continua retirando recursos dos fundos de investimento. Segundo dados preliminares da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid), os investidores fizeram um saque líquido (depósitos menos retiradas) de R$ 4,7 bilhões em dezembro, elevando o acumulado para R$ 13,6 bilhões nos últimos oito meses do ano passado. No acumulado de 2001, a indústria registrou saída líquida de recursos de R$ 5,7 bilhões, pois houve captação positiva entre janeiro e abril, quando a Anbid alterou as características dos fundos de investimentos.É a primeira vez nos últimos anos que o setor de fundos de investimento registra saída líquida de recursos. Pelos dados da Anbid, os fundos de investimento tinham um patrimônio líquido total de R$ 344,2 bilhões no final do mês passado.Os técnicos que acompanham o dia-a-dia do setor não identificam uma razão específica para a mudança de comportamento do investidor. A rentabilidade continua relativamente elevada, mas alguns investidores podem ter direcionado os recursos para aplicações em ativos dolarizados, que registraram bons ganhos em alguns meses de 2001, mas com quedas significativas nos últimos dois meses.Previdência privada teve ganhoPelos dados da Anbid, os fundos vinculados à previdência privada (PGBLs e Fapi) tiveram ganhos entre maio e dezembro do ano passado, com captação líquida de R$ 1,12 bilhão. A modalidade "fundos de renda fixa" (que direcionam as suas aplicações para papéis pré-fixados), foram os que registraram maior saída de recursos no período de maio a dezembro, com um total de R$ 26 bilhões. Mesmo assim, esse é o segmento com maior patrimônio líquido, com recursos totais de R$ 123,5 bilhões, o que representa 35,87% do total.Os fundos referenciados (indexados a algum ativo) ocupam a segunda posição, com patrimônio de R$ 109,5 bilhões no final de dezembro (participação de 31,81%) com captação líquida de R$ 10,5bilhões no período. O terceiro maior fundo é tipo multimercados, com patrimônio total de R$ 85 bilhões (participação de 24,68%) também ganhou recursos, no total de R$ 4,31 bilhões.Os fundos de ações, com patrimônio de R$ 21,9 bilhões em dezembro (6,35% do total) encerraram o período de oito meses com captação negativa de R$ 1,4 bilhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.