Anbid: fusões e aquisições somam R$ 114 bi em 2007

As operações de fusões e aquisições, que envolvem união ou compra entre empresas, somaram R$ 114,22 bilhões em 2007, o que representa um aumento de 14,9% em relação ao ano anterior, segundo dados divulgados hoje pela Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid). Conforme a entidade, no ano passado foram registradas 135 operações de fusões e aquisições, com alta de 104,5% ante 2006, o maior volume já registrado na história do País.O volume de aquisições entre empresas estrangeiras totalizou R$ 31,81 bilhões no ano passado, o que representa um aumento de 594% em relação a 2006. De acordo com o coordenador da subcomissão de Fusões e Aquisições da Anbid, François Legleye, o forte crescimento deve-se, principalmente, à operação do banco holandês ABN Amro Real pelo consórcio de bancos formado pelo espanhol Santander, o escocês Royal Bank of Scotland Group (RBS) e o belgo-holandês Fortis. Ele destaca ainda que essa variação expressiva decorreu do baixo volume em 2006, que foi de R$ 4,58 bilhões.O volume de transações entre empresas brasileiras apresentou crescimento de 146%, atingindo R$ 19 bilhões em 2007, contra R$ 7,71 bilhões de 2006. O coordenador da Anbid explica que o desempenho de 2007 ocorreu tanto em função do crescimento da economia brasileira quanto ao recente movimento de abertura de capital (IPOs, na sigla em inglês) das empresas no mercado doméstico.Em valores, os dois setores que mostraram maior participação no número de operações foram o financeiro, com 31,5%, e metalurgia e siderurgia, com 23%. Em número de operações, o segmento que mais registrou fusões e aquisições foi o agronegócio, com 14%, seguido por metalurgia e siderurgia, com 10%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.