Anbid: prefixados captam R$ 6 bilhões em janeiro

Dados da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid) revelam que os fundos de renda fixa prefixados foram os que mais captaram recursos no mês de janeiro. Do total de R$ 8.606,99 bilhões que foram direcionados para os diversos perfis de fundos, R$ 6.024,13 bilhões foram alocados em fundos prefixados - 70% do total. Já os fundos DI, que acompanham as taxas de juros, apresentaram uma captação de R$ 265,81 milhões, enquanto os fundos de ações continuam registrando saída de recursos. No período, o resgate foi de R$ 226,65 milhões. De acordo com Marcos Mollica, gestor de fundos da Fator Administração de Recursos, com a forte queda das taxas de juros, os analistas esperavam que os recursos começassem a migrar dos fundos de renda fixa prefixada para a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Para se ter uma idéia do recuo dos juros, nas duas últimas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom), a taxa básica de juros (Selic) foi reduzida em 1,25 ponto porcentual, passando 16,5% para 15,25% ao ano. "Os investidores ainda estão assustados com o ambiente econômico externo e com as oscilações que vêm sendo registradas na Bolsa. É preciso que a tendência favorável para o setor de renda variável demonstre resultados positivos reais por um período mais longo. Só assim o investidor terá maior segurança para entrar nesse mercado", prevê Mollica. Resultados gerais Os dados da Anbid também demonstraram que a captação total dos fundos de investimento em janeiro desse ano foi superior ao registrado em mesmo período do ano passado, quando foram direcionados para o setor R$ 6.926,82. O resultado revela um crescimento de 24,26%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.