Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Andima lançará índices para mensurar ganho com títulos públicos

A partir de março, o investidor terá condições de avaliar com mais precisão a rentabilidade dos papéis do governo, que hoje apenas as instituições financeiras conseguem aferir. Através de convênio assinado com o Tesouro Nacional, a Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro (Andima) vai lançar uma família de oito índices para aferir a rentabilidade desses papéis, que irá se juntar ao IRF-M, que já é calculado pela entidade há dois anos e que mensura a rentabilidade dos papéis prefixados (Letras do Tesouro Nacional - LTNs). A partir de março a entidade divulgará o IRF-S, que afere a rentabilidade dos papéis pós-fixados (Letras Financeiras do Tesouro - LFTs). Na avaliação do Secretário do Tesouro Nacional, Joaquim Levy, esse novo índice tem fortes condições de substituir o CDI como referencial (benchmark) para alguns fundos de investimentos."Eu não gosto muito de fazer esse tipo de prognóstico, mas acredito que esse indicador atende plenamente as necessidades do investidor que gosta de papéis pós-fixados", observou Levy em entrevista na sede da Andima, para explicar o lançamento dos novos índices.Outros três índices serão divulgados para aferir a rentabilidade dos papéis indexados ao IGP-M, basicamente as NTN-C. Segundo Edgar da Silva Ramos, presidente da Andima, serão três índices: um para aferir os papéis com maturidade inferior a cinco anos, outro para títulos acima de cinco anos e um terceiro englobando toda a carteira desse papel. Esses índices serão o IRF-C, o IRF-C 5 e o IRF-C 5+.Para os papéis indexados ao IPCA (NTN-B), serão lançados os índices IRF-B (para toda a carteira), o IRF-B 5 (papéis inferiores a cinco anos) e o IRF-B 5+ para os papéis acima de cinco anos. Além desses indicadores específicos, a Andima vai lançar ainda um "Índice Composto", que tentará replicar a totalidade da dívida pública em mercado.

Agencia Estado,

22 de dezembro de 2004 | 16h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.