Aneel aprova editais de leilões de fontes alternativas

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje os editais dos leilões de fontes alternativas de energia, a serem realizados nos dias 25 e 26 de agosto.

LEONARDO GOY, Agencia Estado

22 de julho de 2010 | 17h22

Conforme antecipou ontem a Agência Estado, os preços-teto para os contratos de energia que serão comercializados no leilão ficaram distribuídos da seguinte maneira: para o leilão de reserva, o preço máximo para as usinas de biomassa é de R$ 156 megawatt/hora (MWh); as centrais eólicas terão preço máximo de R$ 167,00 por MWh, enquanto para as pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), a energia de reserva não poderá custar mais do que R$ 155 MWh.

O leilão de reserva ocorrerá ao longo dos dois dias. Essa energia forma uma espécie de colchão de segurança, que pode ser acionado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), dependendo da situação da demanda.

O outro leilão, que ocorrerá apenas no dia 26, tem como objetivo cobrir a demanda declarada pelas distribuidoras. Para esse leilão o preço máximo para biomassa e energia eólica será de R$ 167,00 por megawatt/h. Para as PCHs, o teto é de R$ 155,00 megawatt/h. Nesse leilão, são disputados contratos de fornecedores de energia a partir de 2013.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.