Aneel autoriza Enerpeixe e Emae a disputarem Três Irmãos

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou mais duas empresas a participarem do leilão da usina hidrelétrica de Três Irmãos, que deve ocorrer em 28 de março. São a Empresa Metropolitana de Águas e Energia S.A. (EMAE) e a Enerpeixe.

ANNE WARTH, Agencia Estado

25 de fevereiro de 2014 | 15h48

A Enerpeixe é a concessionária que administra a usina de Peixe Angical, em Tocantins, com participação de 60% da EDP e 40% de Furnas. A EDP havia entrado com recurso para poder participar do leilão de Três Irmãos de forma isolada.

Mas as regras da licitação impostas pelo Ministério de Minas e Energia exigem que as interessadas detenham a titularidade de usinas de capacidade semelhante a Três Irmãos, por meio de ato de outorga.

Embora a EDP seja controladora da Enerpeixe, a Aneel decidiu seguir estritamente a norma do leilão, negou pedido para que a EDP participe de forma isolada e permitiu que a concessionária Enerpeixe participe da disputa.

A Aneel negou o pedido da Centrais Elétricas Cachoeira Dourada S.A. (CDSA) para participar do leilão.

Tudo o que sabemos sobre:
energialeilãoTrês Irmãos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.